Como escolher o seu SUP - stand-up-paddle?

Escolher devidamente o SUP  - Stand-up-paddle

 

passeio-sup-insuflável-tribord

 

No momento da compra da prancha, deve avaliar determinados critérios para fazer a escolha certa. A começar por:

- o manuseamento da prancha SUP: esta última depende da forma geral da prancha. Quanto mais pequena for a prancha, mais manuseável será. Em contrapartida, será também menos estável e, logo, pouco adequada a um principiante. Sucede o mesmo com uma prancha de forma redonda: manuseável mas pouco estável. As pranchas mais finas e longas convêm, pois, a práticas que desejam favorecer a velocidade, ao invés de apanhar ondas;

- a estabilidade do SUP: esta última depende também da forma geral da prancha. Quanto mais “volumosa” for a prancha, mais importante será a flutuação e, por conseguinte, mais estável será o SUP. A largura da prancha é também um fator a ter em linha de conta ao avaliar a estabilidade de uma prancha;

- a solidez do SUP: esta última depende dos componentes e da tecnologia introduzida na prancha;

- o volume: este último depende igualmente dos componentes e da tecnologia. A dificuldade de transporte de um stand up paddle é um grande travão à prática deste desporto. Os SUP insufláveis cabem na respetiva mochila, o que faz com que o transporte deixe de ser uma restrição;

- o seu nível e o seu envolvimento na prática: um SUP insuflável é mais do que suficiente para uma utilização de lazer e passeio. Não obstante, a partir do momento em que siga uma prática mais desportiva e regular, um SUP de epóxi será mais adequado porque é mais sólido e favorece um melhor deslize.

 

Para poder fazer uma melhor escolha, consulte a tabela abaixo, com uma descrição de cada especificidade:

Prancha de epóxi Prancha de poliéster Prancha insuflável



 
Prancha concebida com uma resina firme, revestida de um verniz chamado Gel Coat. Este tipo de prancha resiste aos afundamentos, mas está sujeito a pequenas perdas de tinta. Prancha concebida com uma resina mais mole. Este tipo de prancha está sujeito a afundamentos mas é facilmente reparável, ao contrário das pranchas de epóxi. O uso de tábuas de madeira reforça a solidez da prancha. Prancha concebida com a tecnologia "Drop stitch" que permite uma boa rigidez. A prancha insuflável é fácil de transportar e tem por característica absorver os choques. No caso de queda sobre a prancha, o choque não será muito doloroso.

 

Escolher devidamente a pagaia de SUP

tamanho-pagaia-stand-up-paddle-sup

 

Para um praticante iniciante, uma pagaia ajustável é muitas vezes preferível, porque permite mudar de tamanho consoante a evolução.



Para os desportistas mais experientes, é aconselhável uma pagaia fixa que pode ser cortada de acordo com a altura dos mesmos devido à sua solidez e leveza.



Como conhecer o "seu" tamanho de pagaia? Segure-a à sua frente, com a pá pousada no chão. A pega deve ficar por baixo do seu punho, quando tiver o braço esticado na vertical, acima da sua cabeça. Experimente e julgue por si!

 

Escolher devidamente o equipamento de transporte e de segurança para o SUP

Tem várias soluções à mão para transportar o seu material de SUP:

- A capa: irá permitir-lhe evitar os eventuais choques sofridos durante o transporte. De resto, é aconselhável transportar o seu SUP no tejadilho do carro para evitar ocupar o carro e reduzir a sua visibilidade;



- O saco estanque: para transportar as chaves, as refeições ligeiras ou uma pequena garrafa de água, é extremamente prático utilizar um saco estanque durante as suas saídas no SUP.



Para uma prática em segurança total, não se esqueça de adicionar ainda:



- O leash: trata-se de um acessório de segurança que lhe permite recuperar facilmente a prancha no caso de queda na água. O comprimento do leash no SUP deve corresponder pelo menos a 3 metros para um máximo de segurança. Na realidade, é indispensável utilizar um leash nos seus passeios, mesmo em águas calmas e sem ondas. Não obstante, para uma utilização nas ondas, recomenda-se o uso de um leash adequado especificamente à prática do SUP.



- A wax: é raro aplicar wax no SUP porque, de um modo geral, existe um PAD (zona antiderrapante) pré-instalado na totalidade dos SUP para favorecer a aderência. No entanto, se não tiver pad ou se o pad instalado for demasiado curto, pode sempre utilizar wax para evitar os deslizes durante a prática.



- O tee-shirt anti-UV: para se proteger dos maus raios solares, a utilização da t‑shirt anti-UV é vivamente aconselhada.



- O top térmico ou um fato de neopreno: para uma prática tanto em água frescas como para se proteger do vento quando está molhado, é preferível vestir um top térmico. Os riscos de choque térmico não devem ser ignorados: salpicar-se com água previne este risco em caso de queda depois de ter remado durante muito tempo.

sup-tribord-2



Por último, um pequeno lembrete em termos de regulamentação para acabar: o SUP é considerado próprio da praia. Não é, pois, adequado, para os passeios além dos 300 metros da margem. A utilização de um colete salva-vidas não é obrigatória, mas vivamente aconselhada para as pessoas pouco à vontade em termos de natação.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Validação
HAUT DE PAGE