Como escolher o colete estabilizador de mergulho

colete-estabilizador-escolher

No mergulho, o colete estabilizador desempenha diferentes funções. Para escolher o colete estabilizador adequado, é necessário definir os seus critérios objetivos de qualidade, além de selecionar o tipo de colete mais apropriado para a sua prática. Informe-se junto da Tribord.



As principais funções do colete estabilizador

  No mergulho, o colete estabilizador tem por função:

- Fixar a garrafa às costas do mergulhador, graças a uma mochila equipada com uma correia e integrada no colete;

- Influenciar a flutuabilidade do mergulhador à superfície e debaixo de água, injetando nele o ar contido na garrafa (graças ao “sistema direto”) ou expulsando-o através de várias purgas;

- Permitir compensar a perda ou o ganho de flutuabilidade do fato devido à pressão da água, flutuar à superfície antes e depois do mergulho, até mesmo colocar-se em segurança;

- Permitir fixar ou arrumar material, graças a mosquetões ou bolsos.

Os critérios objetivos para escolher o colete estabilizador

 A flutuabilidade do colete estabilizador

Para testar este critério, encha o colete. Medirá, deste modo, visualmente, a sua eficácia.

É importante que o acesso aos instrumentos seja o mais simples possível, tendo como prioridade um acesso direto ao insuflador, às purgas e aos anéis.

 

 O conforto do colete estabilizador

As mochilas são, muitas vezes, rígidas. A este nível, mochilas acolchoadas oferecem um suplemento de conforto. É importante escolher um colete estabilizador adaptado à sua morfologia: uma vez colocado, se o colete deixar de ser mexer, isso significa que é devidamente adequado para as suas costas.

O cinto ventral com múltiplos ajustes é o elemento mais importante para determinar o tamanho a escolher. As correias ajustáveis e os ombros acolchoados tornam o uso do colete bastante mais agradável.

Existem igualmente modelos de coletes estabilizadores pensados para mulheres, que não comprimem o peito. Outros são especialmente concebidos para os tamanhos de crianças.

 

 A funcionalidade do colete estabilizador


A necessidade de arrumação num colete estabilizador é muitas vezes proporcional à autonomia do mergulhador. Deste modo, quantos mais anéis apresentar um colete, mais espaços de arrumação possuirá e responderá às necessidades acrescidas do mergulhador.

Mas cuidado: isso tem também influência no peso. Os equipamentos tornam o colete mais pesado! Para solucionar este problema, alguns coletes apresentam bolsos com chumbos removíveis.

 

 A solidez e a resistência do colete estabilizador

Os coletes estabilizadores são submetidos a inúmeras condições complexas, tanto à superfície como debaixo de água. A solidez dos materiais constitui, por conseguinte, um outro critério de escolha. A verdade é que esta última varia de colete para colete.

Para ajudá-lo a medir o critério de resistência, confie no índice "Cordura".

Quanto mais alto for o índice Cordura, mais resistente e passível de ter uma duração útil superior será o colete.



Escolher o seu colete estabilizador em função do seu uso

 

Existem três tipos diferentes de prática do mergulho, cada um com o colete mais adequado.  

1. O mergulho de lazer

O colete mais adequado a esta prática é o colete estabilizador conhecido por "clássico".

Proporciona um máximo de conforto porque se enche nas costas e nas partes laterais e tem uma mochila que permite fixar a garrafa às costas do mergulhador.

 



2. O mergulho de viagem

Para este tipo de mergulho, opte pelo colete de "viagem".

Trata-se de um estabilizador "clássico" sem mochila. É compacto, leve e fácil de transportar, mas isso provoca uma perda de conforto.

Atualmente, alguns estabilizadores clássicos estão equipados com uma mochila dobrável para conciliar compacidade e conforto.

 

3. O mergulho técnico

No caso de quem pratica o mergulho técnico, é aconselhável utilizar um colete estabilizador "técnico".

Trata-se de um arnês com insufladores na parte dorsal, o que aumenta o espaço sobre os flancos. Esta configuração favorece a posição horizontal do mergulhador debaixo de água. Mas, à superfície, esta posição pode ser incómoda.

O mergulhador deve, pois, progredir deitado de costas ou sobre a barriga, ao contrário de um colete estabilizador clássico que permite uma posição vertical à superfície.

 

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Validação
HAUT DE PAGE